E que eu continue...
Que eu continue a acreditar no outro mesmo sabendo que alguns valores esquisitos permeiam o mundo;
Que eu continue otimista, mesmo sabendo que o futuro que nos espera nem sempre é tão alegre;
Que eu continue com a vontade de viver, mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, uma lição difícil de ser aprendida;

Chico Xavier

29 janeiro 2012

A MORTE DO ENTE QUERIDO - A DOR DE AMBOS





Uma das maiores dores que podem atingir a um coração na Terra é a separação de pessoas que se amam. É humano sofrer com a morte física de alguém. É necessário, no entanto, que não se faça do fim natural a que chega a vida física, um palco de revolta contra Deus. A vida física tem seu início, meio e fim. Término esse que todos sabem que um dia chegará. Por que não se preparar? Não a esperando para qualquer momento, mas se conscientizando de que nada na vida lhes pertence, posto que "são depositários e não proprietários".




Apegam-se às pessoas, tornando-se delas donas, razão pela qual chega a revolta da separação. Como alguém que é meu me pode ser tirado, sem o meu consentimento?


A saudade fará com que suas lágrimas caiam para sempre, diminuindo com o tempo, mas estarão sempre em sua face. Mas, creia, o dia do reencontro chegará. Aguarde com confiança e sem qualquer precipitação. Não chantageie a vida se entregando à autodestruição, isto só o levará a se afastar mais e mais das vibrações de refazimento e reequilíbrio.


Não retenha quem se foi além do necessário para que tenha boas recordações. Desfaça-se dos excessos de correntes que podem aprisionar o seu amor ao seu lado. A vida dele prosseguirá em outras paragens, não mais na que você se encontra. Não o chame para ajudá-lo diante das suas dificuldades de vida. Elas são suas.


Deus não é cruel. Jamais o faria reencontrar ou encontrar um amor para depois o lançar fora de sua vida, eternamente. Seu sofrimento não é o maior do mundo, portanto não agrida a quuem quer que seja com a justificativa de que o seu coração está de luto.


Alguém partiu, não faça com que os outros partam também, afastando-se de sua compahia. Ore, pedindo pela paz do que se foi, lembrando-se que ele também sofre a saudade da separação. Mas em suas preces nunca se esqueça de dizer: "Vá adiante amor, aqui ficaremos bem e, quando Deus assim quiser, nós nos veremos..."


Assinado : Carlos Murion


Local: "Centro Espírita Cavaleiros da Luz" - Salvador (BA)


Médium : José Medrado (do livro "Construção Interior", Ed. Mundo Maior
http://1novoamanhecer.blogspot.com/



3 comentários:

Camilla disse...

Achei lindo e sábio esse texto Fran! Grande bjo minha querida!!!!

francisca disse...

Um grande beijo pra vc tb Camila te adoro muito viu.

Ilca Santos disse...

Olá amiga,
Que texto maravilhoso, reconfortante, cheio de ensinamentos e sabedoria!
Nossa caminhada é sofrida, as lágrimas rolam de tanta saudade mas sabemos que nunca estaremos sós, nosso Pai Misericordioso não nos abandona jamais. Que possamos ter humildade para aceitar nossas provações com resignação, fé e coragem para seguir em frente, acreditando sempre que o dia do reencontro chegará.
Que Deus te fortaleça!
Beijos.